Análise: Compra da SUN pela Oracle

Bruno Braga on April 20th, 2009

Como muitos já sabem, as Oracle anunciou hoje que está comprando a SUN Microsystems.

No GUJ as pessoas estão trocando opiniões com o objetivo de avaliar se isso é ou não uma boa notícia e comparando com a tentativa anterior de compra por parte da IBM.

Como postei no GUJ, sem ver as estrategias de cada empresa a médio / longo prazo não da para dizer que vai ser melhor com a Oracle, IBM ou outra companhia.
Qualquer preferencia seria chute ou opinião pessoal. Existem muitas coisas envolvidas em um negocio deste tipo.

Mas eu espero que o Java tenha uma atenção maior da nova empresa, mais investimento e que isso torne mais rápido nas decisões e implementações do JCP.

O que me preocupa no momento é que a Oracle não tem perfil Open Source como a SUN (java, solaris) / IBM (eclipse, team concert, dojo, geronimo, etc…).

O caminho para o Java crescer na minha opinião não é com a logo da Oracle ou de qualquer outra empresa. O caminho é criando / mantendo uma estrutura separada “Java Foundation” ao estilo “Eclipse Foundation” que seja mantida / gerenciada por uma grande companhia mas que ao mesmo tempo esteja aberta a contribuição de outras empresas / pessoas.
É isso que a Oracle precisa aprender a fazer e espero que comece buscando experiências dentro da SUN.

Se em algum momento da transição começarem a levar a SUN para dentro do site da Oracle como “produto / tecnologia Oracle”, já ferrou com as outras empresas. Na minha opinião, não é disso que Java precisa.

Por questão de ego/concorrência uma empresa que investia em Java pode passar a investir em PHP, outra em Ruby e ai os players podem acabar divididos em relação a linguagem.
Se isso acontecer quem vai rir é a Microsoft que vai ter mais moleza ainda com o .Net e tecnologias para desenvolvimento corporativo.

Portanto a minha “dica” é: o foco em Open Source e em uma estrutura separada é importante.
Espero que a Oracle tenha ainda comprometimento e investimento neste modelo :)

Agora é esperar para ver o que vai acontecer a médio prazo.

Subscribe to this blog's RSS feed